Publicações Acadêmicas

 Cronologia das Produções Acadêmicas

2013

Intercom 2013- Megaeventos Esportivos e Protestos Apontamentos sobre a geração e circulação de imagens nos ambientes midiáticos do esporte durante a Copa das Confederações de junho de 2013

Neste paper, pretendemos refletir sobre imagens de protesto que circularam nos ambientes midiáticos do esporte, particularmente as que envolveram a realização da Copa das Confederações do Brasil, em junho de 2013. Esse evento, que foi realizado como etapa preparatória para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, foi marcado por uma série de protestos: alguns questionando a sua própria realização e outros abordando assuntos das políticas públicas do País. A ideia é observar esse megaevento esportivo como um ambiente midiático favorável aos protestos e de que maneira as imagens do esporte constituíram-se como um fator vinculante dentro dele. Com esta reflexão, acreditamos ter novos subsídios para os estudos sobre esses megaeventos e também sobre a construção e retroalimentação das imagens nos ambientes criados por eles.

2013 Manaus Intercom

2012

Intercom 2012- O Papel do Jornalismo nos Megaeventos Esportivos

Neste artigo, pretendemos fazer um resgate das relações entre a comunicação e o esporte, dando ênfase à cobertura jornalística dos megaeventos esportivos. Acreditamos que esse assunto é da maior relevância, devido ao desafio que se impõe a toda a sociedade brasileira e ao jornalismo, em particular, com a realização dos megaeventos esportivos no Brasil, sendo os principais dele a Copa do Mundo de Futebol de 2014 e os Jogos Olímpicos Rio 2016. Para isso, vamos fazer um resgate do conceito de megaeventos, a partir dos estudos feitos sobre o assunto nas Ciências do Esporte. E, em seguida, partiremos para uma aproximação dessas reflexões aos estudos de comunicação esportiva, feitos por Alcoba e Bourdieu. Com esta reflexão, defendemos que os megaeventos esportivos exigem uma mudança de postura dos comunicadores, principalmente dos que trabalham na cobertura jornalística.

2012 Fortaleza Intercom

A intenção desse artigo é mostrar a campanha para as Olimpíadas do Rio 2016 do ponto de vista das imagens. Principalmente, como os esportes contemporâneos geram um “show de imagens”, dando maior destaque ao espetáculo.

Comunicação e esporte Reflexões 2012

O objetivo deste texto é  dar conta das implicações sociais e econômicas que a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas refletem  sobre a produção de imagens que se cria a partir deles. Pretendo mostrar que as imagens relacionadas ao universo do esporte, principalmente o esporte que gera espetáculo nos megaeventos esportivos.

CISC_20_anos-Comunicacao_Cultura_e_Midia 2012

 

2011

Intercom 2011- O Esporte e a Convergência das Mídias: Análise da Campanha Publicitária “Write The Future”, da Nike

Este artigo pretende estudar a espetacularidade do esporte no ambiente audiovisual, a partir da geração de efeitos de sentido que ocorrem pela montagem das peças em veiculação. O caso em estudo é o da empresa norte-americana de artigos esportivos Nike, que chega a ter um canal próprio de veiculação dos seus filmes no Youtube, entre outras ações de divulgação dos seus filmes.  Nessa reflexão, vamos trabalhar especificamente com a campanha publicitária “Write The Future”, da empresa citada, e
que foi criada para veiculação na Copa do Mundo de Futebol de 2010. A partir do filme principal feito para essa ação comercial, refletiremos sob os aspectos da montagem, efeitos e outros recursos técnicos e de conteúdo, e as relações com o atual ambiente de
geração de imagens audiovisuais, dentro de um cenário de convergência de mídias.

2011 Recife Intercom

Neste artigo analisa-se o papel da gastronomia como elemento de representação simbólica do país, a partir da marca “Brasil”. Com base nos conceitos de imagem corporativa, identidade e marca, desenvolve-se uma reflexão sobre como os pratos típicos nacionais podem contribuir para o fortalecimento da imagem brasileira no exterior. Discute-se o papel da gastronomia como sistema da cultura e, por consequência, como as relações públicas podem gerar a produção de textos simbólicos que ajudam a compor a imagem organizacional do Brasil na mídia, a partir dos megaeventos esportivos, como a Copa do Mundo de Futebol e os Jogos Olímpicos.

Organicom 2º semestre de 2011

2010

Intercom 2010- O Jogador de Futebol no Esporte-Espetáculo

Este artigo pretende fazer uma reflexão sobre as imagens relacionadas ao universo do jogador de futebol dentro do contexto do esporte que gera espetáculo nos megaeventos esportivos. O esporte, quando se pensa em megaeventos, é a fonte de um sistema complexo de produção de imagens e símbolos sociais com viés de importante instrumento do mercado e dos interesses públicos e privados e que inter-relaciona, entre outros elementos, os atletas e as celebridades esportivas. Ao analisamos o caso do comercial “Write the Future”, da Nike, e do ensaio sobre a Copa do Mundo de 2010 da fotógrafa Annie Leibovitz para a Revista Vanity Fair, buscamos uma reflexão sobre a força comunicacional dessas imagens dentro dos ambientes midiáticos criados na sociedade.

2010 Caxias Intercom

Este artigo faz um balanço do legado dos Jogos Pan- Americanos Rio 2007, a partir dos resultados oficiais do evento, divulgados pelo Ministério do Esporte, e também por meio de análise de reportagens que apresentam o evento como atividade de impacto econômico. A intenção é contribuir para o entendimento dos impactos econômicos gerados pelos megaeventos esportivos no país, analisando o legado deixado por esses eventos nos locais onde se realizam. A partir desse material, vamos fazer algumas inferências sobre os resultados desse evento e as contribuições para a discussão de um possível legado olímpico para a cidade do Rio de Janeiro e para o país, com a realização das Olimpíadas de 2016, que pela primeira vez ocorrerão em uma cidade brasileira.

revista da Faap 2010

 

Neste artigo, fazemos um resgate dos conceitos e histórico do jornalismo esportivo para, num segundo momento, propor uma reflexão sobre as práticas jornalísticas no mundo do esporte. A visão que norteia este texto é a de que o jornalismo esportivo já não cabe dentro dos seus próprios parâmetros tradicionais de conceituação, técnicas e visão de objeto de cobertura noticiosa. O cenário que descrevemos é motivado pela complexa teia onde o jornalismo esportivo se insere, dentro das relações entre a comunicação e o esporte, mediados pelo espetáculo e o entretenimento. Acentua ainda mais essa complexidade o fato de que
um novo desafio impõe-se a toda a sociedade brasileira e ao jornalismo, em particular, com a realização dos megaeventos esportivos no Brasil, sendo os principais dele a Copa do Mundo de Futebol de 2014 e os Jogos Olímpicos Rio 2016.

Desafios do Jornalismo na era dos Megaeventos Esportivos 2010

A cobertura Econômica do esporte a partir da análise do caso dos jogos Pan-Americanos Rio 2007

O capitulo desse livro tem a intenção de mostrar como os jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio de Janeiro pode ser visto através da ótica da economia. Dentro dessa analise são abordados temas como o legado, a repercussão na mídias e outros conceitos inerentes ao tema e que até hoje são muito debatidos.

Esporte em Foco 2010

Intercom 2009-Ronaldo em dois tempos no jogo econômico

Neste artigo vamos analisar duas fases da vida profissional do jogador Ronaldo Fenômeno, a partir de reportagens que analisam o atleta dentro do enfoque da economia do esporte. A primeira parte refere-se a reportagens ligadas à economia do esporte no período próximo à Copa do Mundo de 2002. A segunda parte refere-se a reportagens referentes ao primeiro semestre de 2009, quando o atleta anunciou a sua volta ao futebol, no Esporte Clube Corinthians Paulista. Para fazer a análise de estratégias de produção de sentido desses textos, utilizamos primordialmente a teoria de Olimpianos, Edgard Morin e conceitos relacionados à economia do esporte.

2009 Curitiba Intercom

2008

Intercom 2008- A Construção do Legado dos Jogos Pan-Americanos Rio 2007 na Imprensa e a Formação de um Conceito Midiático para Megaeventos no Brasil

Neste artigo, pretendemos mostrar a evolução da cobertura jornalística dos Jogos Pan- Americanos no que se refere ao impacto sócio-econômico. A idéia é entender a evolução da construção do conceito de legado a partir de alguns dos principais jornais e revistas da mídia paulistana e carioca, tendo-se como escopo desde a divulgação da escolha do Rio de Janeiro como cidade-sede até as reportagens mais tardias, divulgadas já depois de meses do término do evento. O que se percebe é que, ainda que com limitações de ordem organizacional, o evento ajudou a construir um sentido para o conceito de legado e megaevento esportivo na sociedade atual e, com isso, tem particular influência na cobertura jornalística da escolha do país para sede da Copa do Mundo de 2014 e possibilidades para a Olimpíada de 2016.

2008 Natal Intercom

O futebol como agente da globalização

Este artigo aborda a expansão mundial do futebol, privilegiando os aspectos econômico-culturais. Para isso, vamos apresentar uma breve conceituação e evolução histórica desse fenômeno. Como um dos principais agentes da globalização, o futebol é promotor e beneficiário do aumento de fluxos de capital, de pessoas e de idéias pelo mundo. Para fazer esse breve panorama, vamos centrar na posição estratégica do Brasil como um dos maiores expoentes desse esporte e que tem a sua história particular cruzada com a expansão desse esporte pelos quatro cantos do planeta.

Revista Faap 2008

O papel da mídia na construção do legado dos jogos Pan Americanos Rio 2007: Análises Pós- Evento

A função desse artigo é explicar como a mídia interferiu na construção da história a partir da narração dos fatos em reportagens divulgadas na mídia. Nesse sentido, há tentativa de verificar se a realidade reportada confere com a realidade dos fatos.

Legados de megaeventos esportivos 2008

2007

Intercom 2007- Futebol S/A: A Economia em Campo

O livro, desenvolvido a partir da tese de mestrado do autor, pretende esclarecer como os negócios do futebol são tratados pela mídia. Para isso, o autor faz um amplo estudo da evolução da economia do futebol e da importância dos agentes midiáticos nesse processo. Como forma de dar mais ênfase aos conceitos apresentados, o livro apresenta um detalhado estudo sobre a cobertura econômica da Copa do Mundo de 2002 nos jornais. A obra faz uma dobradinha do mundo dos negócios e da mídia com histórias e momentos importantes do futebol, propiciando uma leitura agradável e aprofundada aos interessados pelo assunto. 1ª Edição. 2006. Brochura. 264p. Preço: R$ 41

2007 Santos Intercom

 

2006

Intercom 2006- Breve reflexão sobre as relações entre empresas de comunicação e o mundo esportivo

Neste artigo, vamos abordar as relações dinâmicas e cada vez mais complexas dos grandes conglomerados de mídias com o mundo esportivo. Além da simples aproximação desses pólos de interesse social, há uma mudança significativa de comportamento por parte dos veículos de comunicação que, ao fazerem parte de grandes grupos que tanto têm interesse na cobertura quanto na produção dos espetáculos esportivos, equilibram-se entre a cobertura imparcial dos eventos e a ação mercadológica de quem tem interesses envolvidos.

2006 Brasilia Intercom

2005

Intercom 2005- Construção Jornalística da Copa do Mundo de 2002 como Negócio

Este artigo é um resumo da dissertação de mestrado de mesmo nome concluída em outubro de 2004 na Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica da PUC-SP. O estudo em questão teve como objetivo compreender como se dá a construção da economia do futebol na mídia impressa. O período escolhido para a análise do fenômeno foi o da Copa do Mundo de 2002. Para atingir a meta proposta, foram acompanhados os jornais Gazeta Mercantil, Valor Econômico, Folha de S.Paulo e Diário Lance!. Entre os resultados destacáveis, nesse trabalho, estão um levantamento quantitativo de reportagens de negócios do esporte daquela época e, também, a proposta de um modelo de análise qualitativa do conjunto resgatado. Com esses recursos, levantam-se algumas hipóteses sobre como os negócios do futebol são acompanhados em cada veículo em estudo.

2005 Rio de Janeiro Intercom

A Copa de 2002 Uma Abordagem Quantitativa da Cobertura da economia do Futebol nos Jornais

Com a pretensão de mensurar quantitativamente o número de reportagens e matérias que tratavam sobre como a Copa do Mundo de 2002, jogada na Coréia do Sul e no Japão, estavam impactando na economia mundial e nacional.

Comunicação e Esportes Tendências 2005

Intercom 2004- A Copa de 2002: uma abordagem quantitativa da cobertura da economia do futebol nos jornais

A Copa do Mundo, evento ápice do futebol, é também um dos maiores espetáculos da sociedade global: desperta interesse de bilhões de pessoas e movimenta uma enorme economia. Tendo em vista esta constatação, o artigo que se segue pretende contribuir para os estudos sobre como se dá a cobertura do mundial do futebol na mídia impressa, mas sob o foco dos assuntos relacionados aos negócios do esporte. Para isso, será feito um mapeamento quantitativo de como se deu a construção temática desse esporte como negócio nos jornais diários, a partir do caso da Copa de 2002.

2004 Rio Grande do Sul Intercom

© 2017 Anderson Gurgel. - Todos os Direitos Reservados. XHTML / CSS Valid.
Desenvolvimento Doka Comunicação.